Discussão: Baphomet

Ra_moon11 quase 4 anos

Baphomet, Nuit e o ain soph da cabala representam simbolicamente a mesma coisa?

Desativado547 quase 4 anos

(Comentário removido pelo administrador)

Desativado2060 mais de 3 anos

Em algum aspecto sim, nao em todos obviamente, baphometh em uma visão panteista como a de levi

Mephis quase 3 anos

Gostaria de saber se alguém tem uma resposta mais completa e menos complexa a respeito de Baphomet?

Desativado2060 quase 3 anos

Você encontrará sobre no livro "dogma e ritual de alta magia", encontrara também um pouco em "o livro de thoth", na carta do louco e do diabo.

Michelerafaelly93 aproximadamente 2 anos

93/
Segundo meu entendimento, Baphometh é a personificação de Saturno, o circulo de vida e morte. É aquele que gera a vida e tira, tal qual fez aos seus filhos. Por essa razão a energia de Baphometh é tão densa segundo relatos dos que já tiveram contato, ele é o início e o fim.

Totem aproximadamente 2 anos

93!

Para mim, Baphomet é basicamente um glifo, ou melhor, um hieróglifo que reúne ideografias ou pictografias sobre a iniciação, principalmente sobre alquimia, qabalah hermética e taro. Sem os recursos da alquimia, qabalah hermética e do taro, torna-se muito difícil começar a decifrar tal hieróglifo, também duvido que uma pesquisa estritamente acadêmica vá elucidá-lo por completo. Um hieróglifo cognato seria a imagem do Rébis alquímico.

Para contextualizar o hieróglifo de Baphomet seria preciso reunir e analisar todos os elementos e associações que o compõe. Ora, uma ideia não é constituída por um conjunto de elementos de determinado objeto intelectual? É claro que para compreensão adequada de uma determinada ideia é preciso limitá-la quanta à sua extensão, mas qual é a extensão das associações ditas esotéricas? Por isso, acredito que nenhum autor irá esvaziar satisfatoriamente a definição do hieróglifo de Baphomet, nem por abordagem acadêmica ou esotérica.

Por outro lado, vejamos um pouco da abordagem esotérica, que certamente dará maior capacidade de compreensão de tal hieróglifo. Tal abordagem tem um cunho qabalístico.

Eliphas Levi, no Dogma e ritual de Alta Magia, associou Baphomet, ou Bode de Mendes e também do Sabbath, ao arcano do diabo, tendo a letra Samekh como representante. Na associação qabalística de Levi, o arcano XV é atribuído ao caminho Nº 25, que parte da sephira Yesod até Tiphereth.

Já para Aleister Crowley, o arcano do diabo, que foi identificado anteriormente por Eliphas Levi como representando Baphomet, é associado à letra Hain, mantendo a atribuição XV da numeração do atu, porém atribuído ao caminho Nº 26, que parte da sephira Hod até Tiphereth.

Nota-se, porém, que ambas as associações atingem a sephira de Tiphereth e, por este motivo, não acredito que Aleister Crowley tenha cometido algum equívoco realizando tais alterações, pois para descobrir o que é belo requer-se muita philosophia!

Certamente, para alguns, nada disso é muito relevante, mas, de acordo com o estilo literário rebuscado de Eliphas Levi, o indizível tem este aspecto. Embora não seja inefável pela razão de não poder ser dito, mas por não poder ser exprimido por palavras.

Att,
Totem
93,93/93