Discussão: Demonolatria

Alexr_3 mais de 2 anos

93!

Olá , mais uma vez apareço aqui chateando vocês com coisas que acho que eu deveria saber por contra própria ou simplesmente deveria esperar o momento certo para saber... mas vamos la .
Gostaria de saber se a demonolatria é algo viável ou um verdadeiro tiro no pé , já ouvi varias advertências sobre isso , mas não advindas de pessoas com muita credibilidade , geralmente pessoas com um pé no cristianismo , então pensei em vir aqui pedir algumas opiniões mais ponderadas sobre o assunto.
Devido a algumas coincidências que vieram a me acontecer apos uma suposta interação com um daemon da goétia (sim eu fui idiota o bastante para tentar , desculpe) onde de certa forma fui informado que iria ser ajudado a "crescer" em vez de ter o meu desejo atendido(que era deveras egoísta e tolo ) . As tais coincidências aconteceram de uma forma bem restrita , algo como você esta em uma outra cidade com um problema e na hora certa aparece um amigo de um amigo seu e resolve esse tal problema que outrora parecia solucionável. Levando em conta que coincidências realmente acontecem e que devido a minha inexperiência , tudo pode ser fruto de minha imaginação , ou não . Seria interessante para mim buscar contato com esta suposta entidade ? outro ponto interessante , é que desde aquela época , minhas tiradas de tarot tem sido muito precisas quando peço por conselhos , e mesmo quando não busco por essa informação ela simplesmente cai no meu colo de algum jeito , seja por algo com oque me deparo ou por sonhos (oque também não descarta a minha imaginação ).
Gostaria de algum conselho sobre meu caso , e se possível , poderiam me dizer quais são suas visões sobre oque são os daemons da goetia ?
Grato !

93,93/93

Desativado2060 mais de 2 anos

93!

Eu não recomendo essa prática. Etimologicamente "demonolatria" é algo proximo a cultuar demonios. Esses a quem nós estamos nos referindo (demonios goeticos) fazem parte de sua psique (com relação à sua existencia exterior não acho nescessário discutirmos pois o "problema" se trata de você). A questão é simples: em qual parte de você você deseja trabahar? Qual o propósito? Você mesmo confessou que a intenção inicial foi tolice, ou melhor, vc citou egoismo, correto? O fato é que, não é crime mexer com essa parte de nosso ser quando nescessário, pois afinal hora ou outra é nescessário, mas é o caso? Estude o conceito de "sombras" de Jung. Isso trará uma visão cientifica sobre os "demonios". Quanto a egoismo e materialismo, eu recomendo dinheiro. O dinheiro costuma resolver boa parte dos problemas dessa classe (se não todos), a maneira mais comun de se conseguir dinheiro é trocando esforços com alguém que tenha e pague por algum serviço ou objeto. Não é estritamente nescessários rituais para isso, apenas uma visão lúcida sobre as coisas.

Desativado2060 mais de 2 anos

Não se permita ser distraido. Antes de fazer rituais, contatos com entidades, extra terrestres, animais, planetas, ou qualquer coisa do tipo, pergunte a si mesmo o que você quer. Quando tiver certeza do que realmente você quer, estude sobre os meios, encontre o mais conveniente e faça. Eu realmente espero ter ajudado, e que você tenha sucesso. Qualquer coisa tamo aki.

93,93/93!

Desativado2060 mais de 2 anos

Outra coisa: se você fez o ritual, onde está o selo da entidade? O que você fez com ele?

Alexr_3 mais de 2 anos

O selo esta comigo , deixei dentro de um livro e o escondi, quanto a o que eu quero , tenho objetivos mais nobres atualmente eu imagino , desejo apenas crescer mental e espiritualmente , quero poder desenvolver meus potenciais e ver ate onde posso chegar , o ocultismo para mim tem sido uma motivação para eu explorar cada vez mais o meu intimo , sei que não deveria ter feito aquilo , mas de certa forma , contribuiu para o meu crescimento .

Aluvaia mais de 2 anos

93!

Em primeiro lugar quero reiterar o que disse o Oath sobre “demonolatria” ser algo referente à adoração de demônios. E isso tudo tem, é claro, íntima relação com o conceito que você tem sobre esses “seres”. Eu jamais consideraria a possibilidade da existência desse tipo de "criaturas" como entidades externas (talvez sim como projeção daquilo que você crê que elas são, mas nunca a existência delas por si só), restando apenas, se é que aceitamos o fato de que existam, a opção de procurá-los dentro de nós, como aspectos sombrios da nossa personalidade, quem sabe.

Adotando esse modelo, o ideal de uma série de operações Goéticas seria, segundo entendo, que paulatinamente e de maneira segura, trouxéssemos à luz esses então chamados “aspectos sombrios”, de forma a colocá-los sob a Baqueta da Vontade (quando esta for já suficientemente treinada e forte, não antes!), integrando-os à Personalidade. Veja, quando digo “trazer à luz”, quero dizer conhecer, entender, depurar e integrar; jamais venerar. Não posso idolatrar e colocar sob Vontade ao mesmo tempo.

Seja como for, Goétia não é operação para iniciantes. Não digo isso pela sua complexidade ou pela dificuldade de se obter resultados, mas porque demônios (ou aspectos obscuros da sua personalidade, como queira) são absolutamente passíveis de descontrole e eis que não raramente REALMENTE se descontrolam.

Imagine um desejo obscuro seu, algo que toda vida você reprimiu, algo terrível, impensável, que você guarda lá no porão, escondido de todos inclusive de você mesmo... agora imagine isso vindo à tona, toda essa energia primitiva e faminta, represada por anos e anos, colocada toda de uma vez só magicamente em movimento!

Não sou de dar conselhos a ninguém, mas eu no seu lugar concederia licença para partir e queimaria esse selo, preferencialmente imediatamente após a licença... demônios podem ser traiçoeiros, pode acreditar.

93,93/93

Alexr_3 mais de 2 anos

Aluvaia , isso realmente parece assustador, seria então os daemons da goétia os 72 aspectos negativos do espirito humano assim como as sephiras são os positivos ? os "anjos" também são simplesmente aspectos nossos ? E como essas coisas vem a tona ? o ritual seria uma forma de repartir nossa psiquê de forma e separa-las em partes distintas para conhece-las melhor ? se sim , a goétia tem como objetivo apenas auto-conhecimento ? Os pedidos que fazem aos daemons são restritos apenas a modificação do ego ? existem criaturas externas a nos como espíritos não humanos ou são todos aspectos do universo que esta em nossa mente ? desculpe a enxurrada de perguntas rsrs , mas são duvidas bem pertinentes

Desativado2060 mais de 2 anos

Eu não quero parecer chato, mas você deve estudar sobre essas coisas, não é certo ficar ensinando tudo verbalmente.( veja que não digo tirar certas pedras do sapato que realmente carecem de ajuda exterior) a experiencia que deve responder essas perguntas, e há muito escrito sobre isso.

Desativado2060 mais de 2 anos

Se você leu o goetia de aleister crowley vc não devia se espantar com esses conceitos, ao menos que você não tenha compreendido

Aluvaia mais de 2 anos

Pois então, antes de mais nada, cabe dizer que essas coisas que falo não necessariamente correspondem à realidade, elas são apenas a minha versão daquilo que vejo, concebo e experimento, assim sendo, meu amigo, esteja ciente de que eu posso muito bem estar equivocado e de que nada destas coisas devem ser tomadas como verdade absoluta, não existem comprovações científicas, nem tampouco sou eu um ser humano tão esperto (ou estúpido) que desejaria ser escutado sem questionamentos ou dúvidas.

Dito isto, me permita desmembrar os seus questionamentos e afirmações segundo a minha opinião...

Os demônios da Goétia seriam sim aspectos da personalidade humana, não do Espírito, mas da persona. Aspectos “obscuros” e não “negativos”, a conotação moral fica por conta de cada um. Entenda a simbologia da coisa, o inferno, o submundo, o Hades... são todos simbolismos para o inconsciente; os demônios que habitam esses lugares, simbolismos para tudo o que recalcamos e represamos por lá num passado quase imemorial para nós, desde que aprendemos que alguns pensamentos e sentimentos são "inaceitáveis".

Anjos, ainda que sejam mecanismos um tanto diversos, me parecem seguir o mesmo princípio, muito embora sejam forças internas de Natureza mais fácil, menos dada ao descontrole. Estes funcionariam mais ou menos como lentes pelas quais concentramos e potencializamos algo que está difuso, mecanismos bastante potentes no raio de ação para o qual se os designa, mas praticamente inúteis para outras coisas. Mas não me aperte muito nesse particular, eu não manjo muito de anjos...

Mas voltando aos demônios, essas energias nem sempre vem à tona, podendo ficar represadas pela vida inteira, o que acaba por se degenerar em todo o tipo de comportamento indesejado. Tão pernicioso quanto tentar a sorte se aventurando em operações goéticas sem o devido preparo é manter um demônio eternamente recluso. O primeiro caso é como operar um tumor com um canivete no banheiro de casa; o segundo é deixá-lo esquecido e não tomar nenhuma providência para contê-lo. Tudo aquilo que é represado e reprimido de maneira enérgica e permanente, tende inexoravelmente ao descontrole.

Sim a Goétia tem como objetivo o autoconhecimento, aliás, toda forma de magia que vale a pena tem nesse o seu objetivo. A Magia não serve para dominar, ela serve para dominar-se! E por paradoxal que pareça o que eu vou dizer, devemos ter em mente que Magick não é solução "mágica" para qualquer coisa... a Idade Média trouxe muita superstição para tudo, mas eu duvido muitíssimo que algum estudante moderno sério ainda creia que precisasse manter intercurso com um demônio para falar outra língua, ou mesmo para achar um tesouro escondido, senão no sentido figurado disso.

Essa antiga arte é apenas uma da maneiras de se lidar com esses demônios, existem outras, como a psicoterapia, por exemplo. É claro que são coisas muito diferentes, mas há quem diga que são complementares (e eu concordo!).

Aquilo que você chamou de “os pedidos que fazem aos daemons” não são apenas restritos à modificações no ego, essas intenções influenciam a realidade, como lhe disse antes, são energias primitivas represadas postas de uma vez magicamente em movimento e justamente por isso devem ser encaradas com cuidado.

E respondendo à sua última pergunta, particularmente – e esta é uma visão que destoa da esmagadora maioria das pessoas do cenário mágico/ocultista – não acredito em criaturas externas ou espíritos não humanos e nem mesmo em “alma dos mortos” (não há Deus além do Homem).

Acredito no Homem dotado de Espírito imortal, imaterial e inalcançável após a morte física. Creio na capacidade de dissolução do Espírito Humano no Divino – nO Grande Não-Ser, de onde o Nada fez surgir o Todo por um movimento de Vontade.

Penso ainda que todas as coisas que se acredita existir além do Homem sejam apenas expressões e projeções do próprio homem, sejam estas conscientes ou não. Lido bem com a ideia de um “inconsciente coletivo” povoado de imagens e seres criados e alimentados por todos nós, crias da malha psíquica humana, mas jamais independentes de dela.

Enfim, dúvidas bastante pertinentes e eu realmente espero ter conseguido responder a contento, se tiver mais questões, fique à vontade... pode mandar as impertinentes também. : )

Desativado2060 mais de 2 anos

"Conceito de arquetipo e inconciente coletivo" - Jung. Esse livro é muito bom. Recomendo.

Desativado2060 mais de 2 anos

Não tem conceito no titulo* só "arquetipo e inconciente coletivo"

Jesse_reis mais de 2 anos

Eu particularmente, segundo minha prática e pesquisa, acredito que existem certos arquétipos confusos e com um poder mais restrito, como algumas entidades não apenas da goétia, entidades que tomam forma, uma vez que o operador dedica grande energia ao focalizá-las, não são ruins, pois trazem conhecimento, mas podem trazer resultados inesperados. Por isso mesmo existem tantos aparatos de proteção.E acredito que na maioria das vezes é melhor não mexer com elas, e sim com energias mais abrangentes, mais nobres , mais equilibradas, que também exigem maior controle, disciplina e capacidade de percepção. Não significa que elas não vão te direcionar só para o bem, mas sim para desafios mais nobres em que o resultado final é mais enriquecedor.

Não é raro ver pessoas perdidas não só por rituais goéticos, mas pelo meu conhecimento, em religiões afro-brasileiras isso é muito comum, conheço alguns praticantes que relatam "nós" na cabeça, visões ameaçadoras, barulhos perturbadores e incessantes na hora de dormir, aparecimento de dores a toda hora, má sorte e esse tipo de coisa. Isso é claro quando feitas invocações de forma leiga e bagunçadas ou com charlatões que não são poucos nesse mundo. Acredito que seja muito mais proveitoso buscar energias e coisas ligadas ao SAG, direcionar a pesquisa pra isso, acredito que se é pra mergulhar , mergulhe de cabeça em algo superior ao invés de entidades tão restritas e confusas.É claro isso é só uma opinião de um estudante, pois que cada um" faça tudo o que tu queres ".

Alexr_3 mais de 2 anos

Agradeço muito a todos por suas respostas , em especial ao(a) Aluvaia por ter se preocupado em responder cada questão minha , obrigado por terem cedido o tempo de vocês , agora como aluno, me dedicarei a buscar a autenticidade ou não de suas palavras , imagino que as indicações de livros da A:.A:. devem ajudar . Mais uma vez , muito obrigado.