Discussão: Vampiros astrais

Naomi marback mais de 1 ano

No inicio do ano comecei a trabalhar com um servidor famoso muito divulgado na Kaos Brasil. Tudo parecia dar certo, quando em maio meu frágil mundinho desabou.

Três pessoas, em projeção astral, estavam no meu quarto na hora em que eu ia dormir. Não tenho meu terceiro olho aberto nem nada, mas os filhos da puta mandavam visualizações e falavam comigo. Esquizofrenia? Não, cai no conto do vigário. Eram os donos do servidor.

Conforme foram passando os dias, um deles acoplou em mim e começou a conversar comigo, como se estivesse incorporado. Disse frequentar uma ordem (não vou citar nomes), e que o servidor na verdade era um sistema para que eles pudessem entrar na casa das pessoas e vampiriza-las.

Minha familia é abastada, e tem as energia$ muito prósperas, então eles estão desde maio (SIM. VOCÊ LEU DIREITO, DESDE MAIO) vampirizando a mim e a minha família.

Como faço pra sair disso?
Banimento ja tentei, mas minha visualização é inexistente. E eles são de uma ordem, a A.A..
Quando a porra fica séria eles mechem com o meu campo áurico e fazem eu tentar me matar, coisas do tipo. A coisa esta seria.

Desativado2060 mais de 1 ano

Chama a policia

Desativado2060 mais de 1 ano

..

Desativado2060 mais de 1 ano

M

Alucard mais de 1 ano

O que não falta são grupos de magia e de new age com magos negros e ET's negativos por trás para vamipirizar e chipar os adeptos. Por isso é preciso cautela com esse tipo de coisa, principalmente com o caminho da mão esquerda.

Sugiro belilin + círculo de proteção + ritual de banimento todos os dias antes de dormir. Se você se projeta tenta usar a conjuração de júpiter neles no astral.

Coloque sal grosso nas portas e janelas e queime enxofre todos os dias no quarto e se possível na casa toda (não inspire a fumaça, é tóxica). Isso deve dificultar o acesso a você. Peça desligamento e rompa definitivamente com essa ordem. Ore antes de dormir com fé e convicção e peça por proteção.

Se isso não resolver procure um grupo de apometria que após uma bela surra eles devem desistir.

E principalmente, cuidado por onde anda. Quem muito oferece só quer usar o neófito.

Aluvaia mais de 1 ano

Eu tinha desistido de postar por não saber como você iria encarar o que eu tenho pra dizer, mas realmente acredito que me calar seria um desserviço, assim sendo, leia, reflita, encare como quiser e faça o que achar melhor.

Meus conselhos para você se dividem em duas etapas, ou campos de atuação, apresentados em ordem de urgência. São eles:

1) Procure um psiquiatra e relate imediatamente o que está acontecendo. Ele vai lhe dar antipsicóticos; tome-os! Vão beba álcool, não use drogas, não deixe de tomar os remédios mesmo quando se sentir melhor.

Já tive contato com paranoides antes, e preste atenção ao que vou lhe dizer, eles SEMPRE tem certeza de que estão sendo perseguidos e de que não estão paranoicos, 100% das vezes!!! Sempre desconfiados, chegam a desconfiar até do médico que os está atendendo; não duvidaria mesmo que nesse exato momento estivesse lhe passando pela cabeça se não seria eu um dos mancomunados para “vampirizar” você. A notícia boa é que, na esmagadora maioria dos casos, quadros assim respondem bastante bem à intervenção medicamentosa, coisa de duas ou três semanas, dependendo do caso.

Ah, mas você não cai no “conto do vigário”, porque é muito mais razoável pensar que se está sendo atacado por “vampiros astrais” do que sofrendo de uma patologia, porque você tem CERTEZA de que não é esquizofrenia... então prove! Vá ao médico e faça o tratamento, não fará mal nenhum, diante do quadro que está apresentado, tomar alguns remédios e provar que não é um problema físico. Depois conversamos sobre vampiros.

Quando você torce o tornozelo, não foi o Gasparzinho que te deu um tranco pra você se machucar, quando tem dor de dente, não é o vampiro do mal que está com uma "agulha astral" cravada dentro do seu dente; no primeiro caso você procura um ortopedista, no segundo, um dentista. Por que pensar que quando você vê vultos está sendo atormentado pelo fantasma dos mortos ou dos vivos? Considere por um momento que tem gente que estuda anos, tanto quanto o ortopedia, o dentista ou o cardiologista, só pra cuidar desses casos.

O caso é que quando o problema é no coração o cardiologista é a autoridade máxima, mas quando o problema é a mente, todo mundo tem um ótimo palpite pra dar, todo mundo acha que manja de tudo. Agora, se você realmente acha que é melhor aceitar conselhos dos "carinhas da internet" do que ir ao psiquiatra, então penso que não preciso dizer mais muita coisa sobre seu estado mental.

2) Concomitantemente, se é que você acredita mesmo em magia e acha que tem capacidade para tal, eu creio que, como efeito psicológico, seria aliviador para suas desconfianças selar a casa ao se recolher e realizar banimentos regulares (ao acordar e antes de dormir).

Após essas pequenas salvaguardas, esqueça esse negócio e vá curtir a sua vida. Evitem brigas, discussões e quaisquer demonstrações de medo, principalmente em casa. Distraia-se, coma bem, tenha momentos de prazer, assista uma comédia na TV, mantenha o bom humor, o "alto astral".

Em momentos de crise, se estes acontecerem, abstraia fazendo algo prático, como exercícios físicos, por exemplo, ou trabalhos manuais, uma faxina é sempre algo ótimo, aliás, mantenha seu corpo e sua casa sempre muito limpos, cerque-se de coisas boas, de pessoas agradáveis, de coisas bonitas, de flores, de verde, brinque com seus animais de estimação; isso é manter a guarda alta.

E por favor, vou repetir: VÁ AO PSIQUIATRA! NÃO BEBA! NÃO USE DROGAS! NÃO ABANDONE A MEDICAÇÃO SÓ POR QUE ACHA QUE ESTÁ MELHOR!

Siga essas intruções simples e tudo vai melhorar. Ou não siga, e continue fazendo "as coisas certas" e obtendo os resultados errados.

Boa sorte!

Naomi marback mais de 1 ano

Ja estou tomando remédios para esquizofrenia e nada... relatei tudo a minha familia e foi a primeira coisa que fizeram.
Não tem como ser coisa da minha cabeça, é real, por mais incrivel que pareça.

Aluvaia mais de 1 ano

Está tomando o que e há quanto tempo? Algumas pessoas são mais resistentes à medicação, às vezes é questão de adequar a dose ou trocar o remédio. E tem de tomar certinho, nas condições que lhe falei.

Seja como for, siga com o tratmento, faça também uma psicoterapia, abra o jogo com um psicólogo. Não existe mal apenas "astral" ou "espiritual e que não encontre uma contra-parte física, ainda que seja alguma espécie de vampirismo, se é que está ocorrendo, acontece também por uma condição de vulnerabilidade física e psíquica.

Suas crenças são muito fundamentais para o desenrolar dos acontecimentos, quanto mais se comportar como uma vítima, tanto mais vitimizada irá se sentir. Faça o que lhe disse com relação às salvaguardas mágicas e, principalmente, ao estados de ânimo, pois alto astral, higiêne interna e externa, destemor e bom humor equivalem à guarda alta. Não existe vampiro capaz de penetrar no capo aurico de alguém que está de bem com a vida, com o corpo e a mente saudáveis. "Todo ato de (imposição da) Vontade é um ato de magia."

E fale com o psiquiatra sobre o fato dos sintomas estarem persistindo. Se você está em uma guerra, use-se de todas as armas disponíveis, não dispense a força aérea só porque você tem uma infantaria.

Alucard mais de 1 ano

Ja estou tomando remédios para esquizofrenia e nada… relatei tudo a minha familia e foi a primeira coisa que fizeram. Não tem como ser coisa da minha cabeça, é real, por mais incrivel que pareça.

Você tem histórico médico de algum distúrbio mental? Alguém na família já teve esquizofrenia?

Os sintomas começaram depois que iniciou o trabalho no servidor? Sempre foi saudável antes disso?

Caso sempre tenha sido saudável, eu sugeriria buscar uma cura espiritual e depois que descartado esse tipo de problema, buscar tratamento médico. Mas tem que ser logo. Procure um grupo de apometria e faça o que falei. E o aluvaia está certo em relação a buscar uma postura que eleva sua vibração. Isso é uma barreira natural contra ataques psíquicos. Falo por experiência própria. Também sei que é mais fácil falar do que fazer. Enfim, boa sorte!

Aluvaia mais de 1 ano

Você tem histórico médico de algum distúrbio mental? Alguém na família já teve esquizofrenia?

Ah, pois é... excelentes questões que eu não perguntei. Casos na família aumentam as chances, e se forem parentes de primeiro grau aumentam exponencialmente.

Outra coisa importante: Que idade você tem? Porque se tem mais de trinta anos e nunca evidenciou nenhum tipo de transtorno como delírios e alucinações, transtornos do pensamento, paranoia, embotamento do afeto, isolamento social, então, nesse caso, eu estou errado e não é esquizofrenia.

Os sintomas começaram depois que iniciou o trabalho no servidor? Sempre foi saudável antes disso?

E então, você consideraria a si mesma como uma pessoa saudável antes disso?

Que servidor é esse? Por que procurou a magia, que tipo de "solução" estava buscando quando resolveu fazer uso de um servidor mágico? Outras pessoas que também fizerm uso desse mesmo servidor relataram "ataques psíquicos" semelhantes, ou isso só acontece com você?

Atente-se para uma situação; qualquer parasita que se prese mama quieto. O que um vampiro ganha ao alertar você dos planos dele? Por que ele "acoplaria" em você para lhe dar detalhes sobre o meio pelo qual se usa para vampirizá-la, sobre qual ordem pertence e outras informações quaisquer? Por que tentariam fazer você se matar, se você morrendo acabaria imediatamente a fonte de "comida"?

Tudo parecia dar certo, quando em maio meu frágil mundinho desabou.

Por que seu "mundinho" é frágil? Vou perguntar de novo: Considera a sim mesma uma pessoa saudável?

Não estou tentando torturar você bancando o advogado do diabo, minha intenção é ajudar. E não precisa responder minhas perguntas, apenas pense sobre elas, pense com sinceridade.

Eternoaprendiz mais de 1 ano

O fórum atrai muita gente com esse problema. Você precisa levar o tratamento a sério, só isso. Nem vou perder meu tempo tentando te convencer de que o que você experimenta é resultado de uma desordem mental. E que fique claro que isso não é uma ofensa. Doenças psiquiátricas são como quaisquer outras, não há vergonha nisso, você não tem culpa. Conversa com o médico, ele vai saber ajudar

Felipecalado mais de 1 ano

Talvez e só talvez, um esquizofrênico viva com estados mentais alterados, sinta coisas inacessíveis para uma pessoa de mente "sã", pode ser que as tais visões e vozes realmente existam mas só quem está com um estado mental alterado pode ver e ouvir. Explicaria as obsessões que essas pessoas desenvolvem por coisas específicas,

Aluvaia mais de 1 ano

Sim, um esquizofrênico vive em estados mentais alterados e sente coisas inacessíveis para pessoas de mente “sã”, e seus delírios e alucinações realmente existem... ainda que apenas dentro da própria mente. Mas na prática, pra eles, isso não faz a menor diferença, seu padecimento psíquico é tal e qual se tudo estivesse acontecendo de fato, porque pra eles é tão real quanto eu ou você.

Psicanaliticamente falando, a esquizofrenia ocorre quando o ego sucumbe ante o peso do Id, seja por causa de um grande choque ou por uma vulnerabilidade orgânica (ou ambos), e isso equivale a deixar a porta do inferno aberta para que passem todos os demônios, perde-se o filtro, as emoções são extremamente intensas e tudo é descontrole. Um surto psicótico é algo feio de se ver, mas é uma doença, é tratável, não tem cura mas tem remédio.

Felipecalado mais de 1 ano

você não acha que todos os "males" psicológicos e psiquiatricos seriam melhor contidos se a sociedade procurasse aceitar e integrar os "insanos" em vez de compulsivamente tentar tratá-los?
Mesmo que isso causasse uma divisão entre os seres humanos, acho que a natureza temnum propósito em tudo, essas pessoas vivendo uma vida natural em sociedade poderiam contribuir muito pra evolução e efetividade do nosso pacto social.

Felipecalado mais de 1 ano

compelir o tratamento delas hoje ou aplicar a eutanásia como aconteceu na segunda guerra me parece formas diferentes de chegar a um mesmo resultado que é subjetivo eticamente e efetivamente, já que se trata de reprimir um paradigma emdiferente do socialmente aceito

Felipecalado mais de 1 ano

Me parece o mesmo objetivo da guerra contra as drogas e dos incentivos ao consumismo e produção em massa. Uma forma de controlar e direcionar as pessoas pra um mesmo destino

Felipecalado mais de 1 ano

Eu falo isso por experiencia própria, fui diagnosticado com síndrome de asperger e decidi que não ia seguir o tratamento com terapias e suas variantes. Acho que todo "problema" mental faz parte da diferença natural entre as pessoas

Aluvaia mais de 1 ano

você não acha que todos os “males” psicológicos e psiquiatricos seriam melhor contidos se a sociedade procurasse aceitar e integrar os “insanos” em vez de compulsivamente tentar tratá-los? Mesmo que isso causasse uma divisão entre os seres humanos, acho que a natureza temnum propósito em tudo, essas pessoas vivendo uma vida natural em sociedade poderiam contribuir muito pra evolução e efetividade do nosso pacto social.

Acho. E essa é a ideia dentro de uma sociedade civilizada, integrá-los. Nisso se baseou a Reforma Psiquiátrica, não que o quadro que se apresenta hoje seja ótimo, mas já foi absurdamente pior. Eu já visitei um hospital psiquiátrico, e ele é a prova de que o horror existe.

Entretanto, acho também que tratar quem está sofrendo deve ser a grande busca dos profissionais da saúde. A esmagadora maioria dos esquizofrênicos são completamente disfuncionais e tem padecimentos psíquicos tremendos. Eles são indefesos e só tem a nós. A visão romântica da loucura é pueril, pessoas se matam diariamente por causa da depressão e da psicose.

Eu mesmo tive a oportunidade de conhecer um camarada para quem "as vozes" diziam que a única forma de evitar uma grande guerra mundial era ele matar a família, sendo assim ele tentou matar a si mesmo no intuito de salvar a todos. E esse é só um de muitos casos que eu poderia lhe relatar.

Não sei se a Natureza tem um propósito em tudo, talvez tenha, talvez não... mas não vejo qual seria o propósito da loucura, do sofrimento, da confusão mental. Tudo isso pode ser evitado, e a coisa não se reduz a “compulsivamente tentar tratá-los”, mas a querer que pessoas vivam dignamente e que tenham as mesmas condições de conforto, higiene, lucidez e bem estar que qualquer cidadão.

Aluvaia mais de 1 ano

compelir o tratamento delas hoje ou aplicar a eutanásia como aconteceu na segunda guerra me parece formas diferentes de chegar a um mesmo resultado que é subjetivo eticamente e efetivamente, já que se trata de reprimir um paradigma emdiferente do socialmente aceito

Ai eu discordo absolutamente de você. Acho que são coisas completamente diferentes. Uma coisa é matar pessoas, outra é tratá-las.

Me parece o mesmo objetivo da guerra contra as drogas e dos incentivos ao consumismo e produção em massa. Uma forma de controlar e direcionar as pessoas pra um mesmo destino

Também discordo. Sou contra a guerra às drogas e não vejo relação disso com tratar quem está doente.

Eu falo isso por experiencia própria, fui diagnosticado com síndrome de asperger e decidi que não ia seguir o tratamento com terapias e suas variantes. Acho que todo “problema” mental faz parte da diferença natural entre as pessoas

Asperger e pisicose são coisas muito diferentes. Você é um camarada funcional, consegue conversar, pode estudar, namorar, limpar a própria bunda, essas coisas... psicóticos, muitas vezes, não. E isso não é legal, né?!