Discussão: Uno ou múltiplo

Oculto aproximadamente 2 anos

Estou interessado em praticar o Thelemismo.

É um universo novo que se abriu pra mim.

O Thelemismo é uma corrente única no ocultismo ou coexistem várias vertentes?

Se várias podem indicar quais são?

Grato.

Felipecalado aproximadamente 2 anos

Thelema acho que foi "descoberta" ou "desenhada" pra ser una, mas cada ordem, cada mestre de cada ordem acaba inevitavelmente passando a coisa toda com uma pitada de pessoalidade e cabe ao neófito separar o joio do trigo, se bem que nesse caso o joio pode ser trigo e o trigo joio, muito subjetivo e complexo, como tudo o que concerne a conteúdo oculto, que na minha opinião, é pura especulação, 100% especulação, mas até na especulação existe ciência, vide bolsa de valores

Oculto aproximadamente 2 anos

Grato.

Aluvaia aproximadamente 2 anos

Eu acho que esse termo “Thelemismo” não existe; fala-se em Thelema e em thelemitas os que adotam-na como diretriz.

Thelema é a palavra do Aeon, quero dizer com isso que ela é, grosseiramente falando, a palavra síntese do influxo da Era vigente, a saber, o Aeon de Hórus. Thelema é do grego, significa “Vontade”, seu correspondente numérico pela Gematria (espécie de numerologia hebraica/cabalística) é 93, portanto, já que você usou o termo “corrente”, acho que cabe dizer que Thelema é também conhecida como a “Corrente 93”.

Thelema é única e múltipla ao mesmo tempo...

Única porque não existem “vertentes” ou dissidências, já que não se trata de uma instituição ou movimento num sentido uniforme e organizado do termo mas, como lhe disse, uma diretriz, uma Lei, um influxo energético a ser seguido (ou ao qual se opor, depende de você).

E múltipla porque cada qual a interpretará de acordo com a sua própria capacidade e visão de Universo. A compreensão errada da Lei pode ser perigosa e degenerar-se em aberração comportamental, mas isso cabe a cada um julgar, cada estrela em sua órbita.

Existem várias ordens que adotam a Lei de Thelema, cada uma é uma, com seus próprios códigos e ensinamentos. Nenhuma delas é representante ou porta voz de Thelema, pois a Lei é para todos, ou seja, é um patrimônio da humanidade, não sendo propriedade de ninguém.