Discussão: Você acredita em destino?

Luk13 11 meses

Você acredita em destino?

Bem, a pergunta é simples mas quando a ouvimos nós sempre pensamos para responder, eu acredito que sim, o destino existe, e acho que ele esta ligado a cada um de nós, então, somos simplesmente guiados e não temos escolha? Bem, eu acredito que não, eu ainda não elucidei esta questão e acho que esta no âmbito da: “Grande Verdade”, “Futuro Sagrado”, “O Messias”. Espero que este texto nós ajude a elucidar um pouco está questão. Então, acho que nós temos escolha sobre o que fazemos, prova disso é que nós temos o livre arbítrio, mas as coisas que fazemos vão influenciando nós mesmos e as pessoas ao nosso redor, acredito que mesmo que elas não saibam o que é. Chega uma grande lacuna, então, como essa engenhosa roda do Futuro funciona? Eu não sei, mas acredito em destino.

PS: Eu criei outra conta porque esqueci a senha do email , me desculpe.

Souvoce_onada 11 meses

Meu nobre irmão, direi oque penso.

Para mim o destino existe, mas somente como uma palavra, assim como todas as outras palavras existem dentro daquilo que elas tentam representar, e é produto do pensamento. Os homens sentem algo que dura por um pífio momento e se transforma em outro sentimento, e outro, e outro, a cada segundo, tentamos representar isso, dar nome ou falar sobre, mas precisamos?
A busca, quem sabe, é esquecer das palavras, dos significados, do pensamento e tudo que ele construiu, deixar tudo isso passar em branco para poder-se focar unicamente em Ágora, o agora, e degustar ao máximo cada milésimo de milésimo de segundo, cada percepção um deleite, uma benção do "Destino", degustar novamente, provar de nós mesmos cada alento por toda eternidade, regozijar, regozijar, regozijar, infinitamente.

"Então que isto seja entendido: Se o corpo do Rei se dissolver, ele permanecerá em puro êxtase para sempre." - Liber Al, 2-21

Souvoce_onada 11 meses

"O longe é um lugar que não existe!
Atravessei-o ontem,
e a minha ponta é a de um seio,
e a minha ponte é o infinito.
Atravessei-o ontem..." - Reflexões da Flecha, Joãozinho Gomes.

Luk13 11 meses

Não acho que o destino seja apenas uma palavra, também não acho que devemos esquecer as palavras ou pensamentos e tudo que eles constroem, pois são a nossa história, o que fazemos, o que pensamos, o que sentimos, como voce disse nos temos varios pensamentos basicamente 5 mil por dia, palavras representam algo que existe, assim como as coisas que passamos, nos mudamos com o passar do tempo e acho que os aprendizados que temos com isso é o que importa, mas gostei do poema. Vlw.

Aluvaia 11 meses

Acredito em "Destino", como uma tendência natural, assim como acredito em "destinos", como desdobramentos de escolhas cruciais; explico…

Acho que existe um Grande Destino Pessoal (coletivo também, mas não vou falar disso agora), que não é minucioso, mas é como um afunilamento para o qual as coisas tendem fortemente a se encaminhar, entretanto, existe o livre-arbítrio, que serve, entre outras coias, tanto para abreviar o caminho até o Destino, como para impedir os homens de cumprir com seus Destinos.

E acredito em destinos menores, ou seja, consequências de causas diversas, também condicionadas ao livre-arbítrio, mas não impeditivas, necessariamente, do cumprimento Grande Destino.

Ou seja, se você come frango ou peixe no jantar, isso não influi no seu Destino, e nem muito no curso da sua vida em direção a um, ou outro, destino menor.

Se você escolhe ser pescador ao invés de piloto de formula 1, é a escolha de um dos muitos destinos possíveis pelos quais você pode optar, mas isso não necessariamente vai tirar você da órbita do Grande Destino.

Mas se você, lá pelas tantas, resolve dar um tiro na própria boca, você usou o livre-arbítrio para pôr um fim no seu caminho rumo ao cumprimento do seu Grande Destino. Game Over. Se vai ter a chance de tentar de novo? Ah, ninguém sabe... então, não recomendo.

Mandxie aproximadamente 1 mês

não acredito em um destino traçado. Acho que até o que vai acontecer no próximo segundo pode ser alterado. estamos fazendo escolhas a todo momento, mesmo que inconsciente. Eu percebi isso, entrei em um ciclo em que quando uma coisa dava certo, vinha outra coisa nova para dar errado, e então quando eu resolvia essa coisa, vinha outra coisa nova para dar errado e assim foi e esta sendo.
ontem estava pensando como sair desse ciclo, eu me lembrei de ter visto em um video, faz tempo, um rabino disse que os judeus não acreditam em sorte porque Deus nos deu o livre arbítrio e temos a centelha divina em nós, logo podemos alterar o nosso destino (também somos deuses) com a nossa mente podemos criar sim e criamos, embora sem consciência. Inclusive tem uma historia no judaísmo que diz sobre uma jovem que tinha recebido a informação de que morreria dias após o seu casamento porque era o seu destino dito pela sorte e então ela mudou isso e não morreu. então eu estou saindo do ciclo ruim (da roda que entrei) e estou tentando entrar em um novo ciclo(em uma nova roda) de coisas que eu quero! porque quanto mais energia vc ter de tal coisa, mais energia similar vc terá.
o Judaísmo é sábio, muito diferente do cristianismo que permanece na repressão do "eu".