Banner

Sobre o Círculo, o Pentáculo e o Lámen

[Nota de S.R.: Estes textos fazem parte do livro Sokovi Drveta Večnosti: kabalističke lekcije (“Sucos da Árvore da Eternidade: Lições Cabalísticas”), de Dušan Trajković (Frater Aureus 6=5 A∴A∴), que em alguns meses será publicado em inglês e português.]

Sobre o Pentáculo

Qual é a base da força do Pentáculo como uma arma?

Querido Irmão, a força de todas as armas reside no controle da mesma, em seu uso adequado e com Conhecimento. Desta forma, a menor lâmina pode ser mortal nas mãos de quem sabe como manuseá-la, e de quem entende a sua natureza. A força de todas as armas mágicas está refletida nestes princípios.

Uma arma é tão forte quanto aquele que a carrega. Agora, pondere sobre o significado da Força em si. Trata-se da ação harmonizada, sobre formas precisas e definidas de usar a Força. Em outras palavras, ela implica no conhecimento perfeito daquilo sobre o qual a Força atua, e onde a alavanca deve ser posta. Mas não é o suficiente ter uma arma e apenas usá-la de alavanca. Também é necessário Saber onde, quando e como usá-la. Somente um único método corresponde a uma determinada ação, que irá transformá-lo em resultado palpável. Todos os outros são métodos mais ou menos adequados, mas não Perfeitos. A força de uma arma está no Equilíbrio de sua Natureza, da natureza de quem a usa, e Daquilo sobre o qual a arma é usada. Se a Perfeição for encontrada na interação destes três, poderíamos dizer que a arma demonstrou Força e Firmeza. Mas essas são apenas as observações de um conjunto equilibrado, que é interpretado por nossa Mente como Forte e Firme, atribuindo suas qualidades somente à Arma, ou a Quem a está usando. A verdade completa e abrangente inclui todos os elementos, portanto, se algo é Forte, isso significa que a manifestação da interação entre a Arma o sujeito que a usa e o objeto sobre o qual a arma é usada, é forte. Quando as pessoas glorificam Davi, elas raramente pensam na força de sua arma, ou na força do próprio Golias. Davi nunca poderia derrotar Golias com a mesma arma se Davi fosse até mesmo um pouquinho mais fraco do que era.

O que é o Pentáculo? Ele só é atribuído à Terra e ao trabalho com os elementos? Ele tem algum outro uso?

O Pentáculo, ou Disco, pertence a uma categoria de armas elementares básicas de um magista, e corresponde ao elemento Terra. É a arma que corresponde à última letra do Tetragrammaton, e representa a manifestação da força e da vontade do magista em uma forma condensada e terrena. Se você observar as outras armas, você verá que cada uma delas tem uma finalidade específica, ou melhor dizendo, uma Natureza específica que se manifesta de uma forma elemental.

O Pentáculo corresponde à Terra, ele é firme e sua imagem foi esculpida para ser permanente. A Adaga corta o Ar, a Taça retém a Água, a Baqueta espalha o Fogo.

Voltemos ao Pentáculo. Como eu disse, ele é uma arma elemental, mas ainda esconde alguns outros usos dos quais devemos estar cientes. Um símbolo ou imagem do Universo, como o mago o vê, é esculpido sobre o Pentáculo. O Pentáculo é um aforismo da realidade, a sua miniatura arabesca. À primeira vista, você pode me perguntar: como representar o Universo infinito, com todas as suas partes e Reinos, sobre algo assim tão finito, pequeno e aparentemente frágil? Lembre-se agora do que falamos sobre armas. Uma arma é tão forte quanto aquele que a usa. Se alguém possui o Conhecimento, e demonstra Esforço sincero de representar o Universo em um pedaço de barro ou cera, isso não será igual à vontade superior do Arquiteto dos Mundos, que construiu e mediu a tudo o que existe? Essa já não é a medida do próprio Sucesso?

51. Que o fracasso e a dor não desanimem os adoradores. As fundações da pirâmide foram talhadas da rocha viva antes do pôr-do-sol; chorou o rei na madrugada porque a coroa da pirâmide ainda não havia sido cortada da pedreira na terra distante?

52. Houve também um beija-flor que falou ao cerastes de chifres, e rogou-lhe por veneno. E a grande cobra de Khem o Santo, a real serpente Uræus, respondeu-lhe e disse:

53. Eu naveguei sobre o céu de Nu no carro chamado Milhões-de-Anos, e não vi nenhuma criatura sobre Seb que fosse minha igual. O veneno de minha presa é a herança de meu pai e do pai de meu pai; e como darei a ti? Vive tu e teus filhos como eu e meus pais temos vivido, mesmo durante cem milhões de gerações, e pode ser que a misericórdia dos Poderosos confira sobre teus filhos uma gota do veneno antigo.

54. Então o beija-flor afligiu-se em seu espírito, e voou por entre as flores, e foi como se nada tivesse sido dito entre eles. No entanto daí a pouco uma serpente o golpeou e ele morreu.

55. Mas um Íbis que meditava sobre a margem do Nilo o lindo deus ouviu e escutou. E ele abandonou seus hábitos de Íbis e tornou-se como uma serpente, dizendo Talvez em cem milhões de milhões de gerações dos meus filhos eles conseguiram uma gota do veneno da presa do Exaltado.

56. E vede! antes que a lua enchesse três vezes ele virou uma serpente Uræus, e o veneno da presa foi estabelecido nele e sua semente mesmo para sempre e para sempre.

LIBER LXV, Capítulo V

Como construir o Pentáculo, e quais materiais devem ser utilizados na sua construção?

Sua essência é o único material do qual ele é construído. Sua construção é a perfeição de seu design. Você mediu o Universo inteiro, você estabeleceu as suas proporções completas? Você explorou todos os seus espaços ocultos? E, finalmente, o quanto você está certo de tudo isso? O Pentáculo corresponde à Terra, portanto não é o seu próprio corpo, de fato, o seu próprio Disco? O que está dentro corresponde ao que está fora. Como é acima, também é abaixo. Explore e meça a si mesmo e pode ser que você descubra a proporção perfeita em que o Grande Arquiteto construiu todas as Coisas. Quão firme é o seu corpo, quão resistente e valioso, sobre quais fundações ele foi construído? Quanto você se importa com ele? As respostas a estas perguntas fazem parte do design perfeito. O Pentáculo mostra a imagem do Universo. Afinal como você vê o Universo, quão bem você o conhece? Quão grande ele é, quais são os seus limites?

Tudo isso são coisas que você tem que levar em consideração, querido irmão, e explorando isso, você descobrirá quais são as proporções perfeitas do seu Disco. Há tantos discos quanto há Vontades, e quanto há corpos. Existem dois corpos idênticos? Existem duas Vontades iguais? Existem dois mesmos seres que percebem e entendem o Universo da mesma forma? Querido Irmão, qual é o seu caminho? Trabalhe nisso para Saber o que deve ser esculpido sobre o Pentáculo: se isso for perfeito, importará qual é o seu tamanho, cor ou quão bonito ele é? O próprio Universo não é infinito? Que material você usará para construí-lo? Algo duro e pesado? Mas pode ser flexível também. Algo elástico e dobrável? Mas é fugaz e não é confiável. Querido Irmão, você sabe do que seu próprio corpo é feito? Você está ciente de todos os seus órgãos, você está ciente de todos os orifícios internos que sua respiração visita diariamente, cada vez que você inspira?

E além de tudo isso você pode encontrar algumas observações gerais no Magick de Therion e em Liber A vel Armorum.

Como eu poderia usar o Pentáculo?

Querido Irmão, o Pentáculo perfeito prova sua ascendência Real. A primeira pergunta a um mendigo seria qual é o bordado do travesseiro do Príncipe. Se você fosse o Rei, saberia perfeitamente. Querido Irmão, se você representa o Tudo por Um, então por um Único ato seu você poderia alcançar Tudo. Pense nisso. Se você se torna o Universo, o que você faria como Universo?

O Pentáculo é um elo com o seu Dharana, e com a sua certeza da verdade, bem como com o caminho de sua Grande Obra. Se você fosse tão correto e nobre em uma coisa que é totalmente abstrata, e se você fosse persistente e firme em contar até o infinito, então quão certo e firme você seria nas coisas finitas e pequenas? Quão certo você estaria ao contar até um número finito e conhecido? No entanto, como você numerará o infinito? O maior número possível não está ainda infinitamente distante do infinito? Você acha que pode alcançar as estrelas subindo as escadas? Preste atenção nisso também: o Infinito é muito menor do que você imagina. É até mesmo menor do que o Finito. Porque, o Infinito é apenas um, enquanto há uma multidão sem fim de coisas Finitas. Pense muito nisso.

Querido Irmão, seja persistente, trabalhe duro e aprecie os frutos do seu trabalho. Desenhe o seu Pentáculo através do seu Trabalho, conte até o Infinito com a magnitude de seu Sucesso. Como um Ser, você é uma ideia finita? Ou você é algo mais do que isso? Se você quer contar e desenhar o Infinito, talvez você mesmo tenha que ser o Infinito. Então você simplesmente desenha o Pentáculo como o seu rosto. A chave deste enigma reside apenas no seu Trabalho e Sucesso.

Lembre-se de que quando você conseguir isso, você terá um elo mágico perfeito em suas mãos. Agindo sobre o seu Pentáculo, você estará agindo sobre o próprio Universo. Sim, é estranho que agindo sobre esse pequeno e frágil pedaço de argila você agiria sobre o todo do Universo. Mas, se por acaso você mudar o Universo, seu Pentáculo mudará também? Mesmo se você destruí-lo, não seria o mesmo Universo que você já desenhou sobre o Pentáculo, e, portanto, não seria perfeito. Pense nisso Irmão, o Pentáculo deve ser perfeito, e apenas Um. Um é o Pentáculo, um é o Universo refletido nele, e uma é a Estrela que usa o Pentáculo Único no Universo Único. Pense nisso, crie todas as coincidências possíveis e impossíveis, mas mais do que tudo – Trabalhe. Lembre-se disso também: o problema é causado pelo desequilíbrio até mesmo do menor entre os fatores, e a dor e o sofrimento ocorrem a partir daí. Se a pessoa que usa a arma está fora de equilíbrio, pode acontecer que ela derrube até mesmo a espada do Deus chamejante, devido ao balanço excessivo. Se o método dela está fora de equilíbrio, pode ser que a espada dela se tornou cega por causa de excessivos golpes. Um golpe é o suficiente para cortar uma cabeça. Se a arma for desequilibrada, pode ser que o fogo fraco seja afogado pela chuva forte, e desapareça completamente.

Mesmo se eu tiver Sucesso nisso, de que maneira eu poderia ter certeza de que o Universo que eu experimento agora será o mesmo Universo em alguns poucos anos? O Pentáculo muda nesse processo?

A única constante é a constante da Mudança. Você menciona “alguns anos”, você menciona tempo. O que é o tempo na visão do Universo, o que é o tempo em comparação com o Eterno? Seu Pentáculo representa a sua certeza de sua percepção sobre a natureza do Universo. Se a sua percepção foi perfeita uma vez, ela será perfeita para sempre. Não tema a Mudança. Ela também não é parte do Universo? Não está também em seu Disco?

Agora estou indo, para medir meu Universo!

Sim, de fato, meça o seu Universo.

Sobre o Círculo, o Pentáculo e o Lámen

Diga-me, o que exatamente é o Lámen, para que serve? É uma forma especial de Pentáculo? Qual é a diferença entre os dois?

O Lámen é o espectro de sua Verdadeira Natureza, de sua Grande Obra. É uma forma específica da consciência de si mesmo como uma estrela; é a sua carteira de identidade pessoal no Universo. Ao construir o seu Lámen você não está criando nada de novo ou especial. Você está diretamente, e sem um meio termo, derramando a luz da consciência sobre a integralidade e a essência do seu Ser. Tal como acontece com o Pentáculo, você construirá o Lámen utilizando uma abordagem minimalista: sem detalhes ou decorações excessivos, a menos que reflitam a sua Verdadeira Natureza. Querido Irmão, o Lámen é da mesma natureza que a pessoa que o carrega. Ele representa a transmissão direta da Verdade do seu Ser para uma ferramenta mágica. Se você quisesse fazer uma duplicata de sua Grande Obra, você faria um Lámen.

O Pentáculo é uma representação de sua compreensão do Universo, é uma arma. O Lámen é a contrapartida da sua Verdadeira Natureza, não serve a qualquer coisa que não esteja em harmonia com sua Verdadeira Natureza. Portanto, pode ser uma arma, mas não precisa ser, tudo depende da Verdadeira Natureza de quem o carrega, sim, de quem o carrega.

A fim de criar um Pentáculo perfeito você deve possuir a consciência perfeita de sua própria natureza, você deve saber como o seu Lámen é. Para quê? Pense nisso: para ter o verdadeiro conhecimento do Universo, você deve ter o verdadeiro conhecimento de Si, porque você é uma parte desse Universo. Se você não conhece a si mesmo, você é desprovido do pleno conhecimento do Universo. A fim de conhecer o todo, você deve conhecer todas as partes. O suficiente não é suficiente. Deve ser tudo ou nada. Perfeito conhecimento do Universo implica em um perfeito conhecimento de si mesmo, daquele que age dentro dele. E o Verdadeiro Conhecimento de si mesmo é tornar-se consciente de sua Verdadeira Vontade. No entanto, para criar um Lámen perfeito, você deve ter perfeito conhecimento do Universo. A fim de saber Quem você é, você deve saber Quem você não é, você deve ter uma relação definida com as coisas ao seu redor, a fim de diferenciar-se delas. A fim de conhecer o seu próprio lugar no universo, você deve saber o lugar de todos os “outros”.

Esses dois estão em estreita relação, e a perfeição de um implica na perfeição do outro. Mas não, eles não são a mesma coisa.

Medite sobre o que você é, e o que você não é.
Medite sobre si mesmo e tudo mais ao redor “disso”.
Medite sobre o Lámen e o Pentáculo.

Alguma outra pessoa poderia usar o meu Lámen?

Amado Irmão, alguém poderia fazer a tua Vontade, em vez de ti mesmo? Alguma outra pessoa poderia usar o seu corpo para se mover, a sua mente para pensar, as suas emoções para sentir, ou Agir, em vez de você mesmo? Poderia qualquer outra pessoa descobrir a tua Verdadeira Natureza ao invés de você mesmo? Se o Lámen não pode ser usado, a Verdadeira Vontade não tem nenhum uso.

Se alguém quiser tentar usar o seu Lámen, seja lá o que isso quer dizer, isso dependeria dele. Quanto o Lámen dele depende do seu Lámen? Em outras palavras, quanto a natureza dele precisa usar a tua própria natureza? Fique livre de preocupações: se o seu Lámen estiver perfeito, tudo isso estará em equilíbrio. Se essa for a sua Vontade, você pode ceder a ele, e isso seria perfeito, desde que você se mantenha fiel ao seu Lámen e ao que está inscrito nele. Nesse momento você saberá disso perfeitamente. Enquanto houver uma dúvida dentro de você, a Natureza não está em equilíbrio. Você deve se esforçar em manter o equilíbrio de seu Lámen. Sua Verdadeira Natureza usa o seu corpo, emoções, intelecto e vontade. Seu Lámen usa o seu Pentáculo, Adaga Taça e Baqueta. Querido Irmão, se alguém está usando a sua Vontade, isso não é um sinal de adoração a Você? Você pode pensar em alguém assim como um membro do seu próprio corpo, separado de você eras atrás, que agora está tentando encontrar uma maneira de se juntar ao todo mais uma vez.

Servir é algo geralmente bom ou ruim?

Você não serve a todo o Universo, a sua própria natureza não é uma condição do Universo como um todo? Você não deveria conceber serviço como escravidão.

Seu Lámen deveria estar disponível para todos, deixe que seja visto por todos, deixe que estejam conscientes de sua Grande Obra. Dessa forma você criará condições melhores para a sua manifestação e realização. Não há nenhuma ameaça e não deve haver nenhum medo. Que cada Estrela saiba sobre outra Estrela. Que todos conheçam o Lámen de seus irmãos. As pessoas chamam um ao outro pelos seus nomes, mas não há perigo de ser dominado. O único perigo é não fazer o que está sendo representado pelo seu Lámen. E isso é de sua exclusiva responsabilidade, e de mais ninguém.

Existe o perigo de eu ser dominado se alguém chegar a obter o meu próprio Lámen?

Os egípcios acreditavam que se alguém soubesse do seu verdadeiro nome, que ele poderia obter controle sobre a sua alma. É um exemplo ideal do reconhecimento do elo mágico. Mas não se esqueça de uma coisa, querido Irmão, de que há um fator envolvido no processo do elo mágico que está acima de todos os outros fatores. E este é o Medo. Se alguém rouba o nome de uma pessoa assustada que assume que consequências ruins se seguirão, provavelmente é isso o que aconteceria. Mas isso porque o elo mágico foi criado, não por causa de princípios gerais. Não tenha medo, e o elo não se manifestará.

Querido Irmão, o fato de você ter o Lámen não é uma garantia da sua consciência da Grande Obra. É o suficiente construir uma casa, negligenciando a fundação? Se o Lámen for perfeito, existe algum perigo? Sim, mas apenas um: é deixar de fazer aquilo que está implícito no Lámen. O Lámen não é a sua Verdadeira Natureza. É apenas o espectro dela. A possibilidade de você ser dominado é o proporcional anverso de quão livre e desperto você é. Se acontecer de você ser dominado, será o sinal da sua inconsciência e fraqueza. Portanto, desde que você realmente contemple a sua Verdadeira Natureza, você não pode ser dominado. Na verdade, você não precisa contemplar só isso. Desde que você pense, isso significa que você está consciente, e então não há espaço para o domínio. E mesmo se acontecer de você ser controlado, talvez isso esteja exatamente em harmonia com a sua verdadeira natureza. Ou da natureza de outra pessoa. Pense em como cada um de nós, de fato, está sendo dominado o tempo todo, agora mesmo. Por todas essas ideias, pensamentos, obsessões, perversões impostas, todas as coisas que não estão em harmonia conosco. Há apenas Uma Natureza, todo o resto é Todo o Resto. Não tenha medo da Loja Negra, seja mais vigilante de seus próprios pensamentos negros e magias negras. Só existe um Sucesso. Todo o resto é Fracasso.

É necessário obter o grau de Adeptus Minor antes de eu criar um Lámen?

Primeiramente o que você quer dizer por necessário? Que o Lámen só será reconhecido e esperado depois de obter o Grau, ou que o Lámen não terá força nem funcionalidade antes de alcançar o Adeptado?

Pense nisso: se eu fosse um pintor e acidentalmente criasse uma pintura, entre milhões de outras, que é idêntica ao seu Lámen, isso significa que eu pintei exatamente o seu Lámen? A representação e a forma do Lámen não significam nada a menos que haja inclusa a consciência sobre o significado e a natureza da Mudança que está sendo manifestada através de Lámen.

No entanto, não há motivo contra a obtenção de certas qualidades de consciência características do Adeptus Minor, mesmo antes de fazer o Juramento desse Grau. Não existem regras, as coisas acontecem de acordo com a vontade delas. Enfim, o Lámen sabe qual foi o seu juramento, e serve quando é construído adequadamente.

Você poderia começar a fazer seu Lámen em qualquer lugar e a qualquer hora, mas você será capaz de terminá-lo? Se você conseguirá ou não, depende da Obra em si, não em fazer o juramento de certos graus. Querido Irmão, o sucesso em uma coisa só depende de uma coisa, e esta é o Sucesso perfeito da Coisa e não Outra.

O Lámen demonstra a sua Consciência. A essência está na firmeza de sua construção, no fato de que ela representa a Vontade da qual você se tornou consciente.

Você já não seria um Adepto, se construísse o Lámen adequadamente? E se você já é um Adepto, você saberá como construir seu Lámen. Uma coisa segue a outra, com uma coisa em comum, que é a Consciência de sua Verdadeira Natureza. Tenha essa Consciência, e você terá as outras duas também.

O Círculo e o Pentáculo representam a mesma coisa?

Tanto o Pentáculo quanto o Círculo estão intimamente relacionados com o Universo. Mas o Pentáculo é mais determinado por sua compreensão do Universo. Há tantos Pentáculos quanto existem diferentes pontos de vista e diferentes compreensões da Realidade Una e sua infinidade de Mudança.

O Círculo é o símbolo da Infinidade e, portanto, do Universo. Mas, enquanto o Pentáculo descreve de que forma você vê a qualidade desse Universo, o Círculo imparcialmente descreve a quantidade ou o “tamanho” do mesmo. O Círculo descreve a sua aspiração ao Infinito, enquanto o Pentáculo descreve como é o objeto de sua aspiração. Mas observe que a característica quantitativa do círculo é a mesma com a sua qualidade. Nenhuma das duas pode existir sem a outra imanente nela.

Veja: o círculo ao redor do magista define o campo de sua ação, e sua proteção e segurança. Mas o círculo não é infinito? Há algo “mais” em volta dele? Não há “segurança, nem “medo” ao redor do círculo, porque não há “ao redor”. Suas próprias limitações e seus próprios medos põe o seu círculo sob pressão, o distorcem, e o tornam em um símbolo da finitude, em vez de um símbolo do infinito. Calcule a quadratura do círculo, querido Irmão! No início, provavelmente estará tudo bem em se ater a um determinado tamanho de círculo para que seja confortável de se trabalhar dentro dele, mas a verdadeira natureza da consciência não está em contínua expansão? Conforme você trabalhar e progredir, você expandirá o seu Círculo.

Na verdade, não há nenhum símbolo para o Infinito. O círculo infinito é tão infinito quanto um quadrado sem fim, desde que eles sejam do jeito que são – uma Infinidade compreensível. O infinitamente pequeno e o infinitamente grande são do mesmo tamanho. Um quilo de ferro e um quilo de penas têm o mesmo peso, pense nisso. Tente não representar o Infinito por um símbolo, mas experimentá-lo. Seja o Infinito, que o seu Círculo seja um vestido encantador de uma Deusa. Não tenha medo, o nosso círculo é a nossa limitação, é a nossa gaiola. Pare a inclinação de sua mente de medir o Infinito por qualquer medida previamente definida. É muito menos do que qualquer coisa que você possa esperar, então pense que esse Infinito é apenas Um, enquanto há um número infinito de coisas finitas. Nós tornamos o Círculo em um símbolo da limitação e da mediocridade humana. A essência do círculo não está em sua elaboração, e traçá-lo perfeitamente, mas em sua expansão. Enquanto você está desenhando o círculo no chão, você está expandindo seu ser para além dos limites do círculo, ou você permanece dentro dele? Pense muito sobre este último ponto. Além do Círculo está o Verdadeiro Círculo. Sua Quadratura está além dele. Portanto, vá até ele. O Santuário de todas as nossas Obras está Lá. E quando lhe perguntam qual é a nossa Obra, entre todas as outras que existem, você lhes diz: nossa Obra é a Nossa Causa.

Quão perfeito deve ser meu Lámen? Qual deve ser a quantidade de minha consciência de mim mesmo para que eu possa construir corretamente o meu Lámen?

Respeitável Irmão, qual é a quantidade de consciência necessária para estar ciente de sua Verdadeira Natureza? Ou você sabe, ou não sabe. Não há etapas intermediárias. A consciência de Si sempre e somente será a consciência de Si. A ênfase está no Si, não na consciência. Você não é aquilo que você acha que realmente é, mas aquilo que você realmente pensa. Esteja ciente de Quem este é, e você se tornará consciente de sua Grande Obra. O que é o suficiente? Nada, exceto o Sucesso Perfeito. O que é o suficiente para estar consciente de Si? Apenas estar consciente, apenas isso, e mais nada.

De que forma o desempenho diário do ritual do Pentagrama fortalece o círculo que eu desenho em volta de mim?

A maneira mais eficiente de fortalecer o círculo é realizar esse ritual diariamente, mas inflamado de paixão. Querido Irmão, não é de valor algum realizar o ritual, a menos que você o faça plenamente, inflamado em oração. Qualquer ritual que você faz, você deveria fazer como se ele fosse a sua última ação na Terra. Esteja ciente de que, após o trabalho, não há nada, não há próxima vez. Não há realização seguinte. Não ensaie. A tua Verdadeira Vontade não deve ser ensaiada, mas sim Feita. Não treine coisa alguma, mas faça! Aprenda a agir desta forma. Pense nisso também: você pode, ou deveria, reforçar algo que é Infinito por natureza? Deixe tudo dentro, e deixe tudo fora, de seu Círculo. O Infinito permanece o mesmo, com ou sem as suas limitações individuais. A desarmonia infinita é da mesma essência que a harmonia infinita.

O Círculo poderia protegê-lo do “mal”, mas o que irá protegê-lo de sua própria estupidez e limitações? Seu Círculo sempre será um símbolo de sua limitação. Portanto se esforce em direção ao infinito, com ousadia diabólica, e o Círculo será desenhado e crescerá por si só.

No entanto, você é capaz de crescer o suficiente para alcançar as Estrelas?


Traduzido por Frater S.R.