Tormenta

1. A última Tormenta é fechada.

2. Enorme variedade de sinais a anunciam.

3. O Ego se contorce num paroxismo indefinido.

4. Dor. Ansiedade e Revolta misturam-se naquele mundo destinado a perecer. Ele, prevendo as consequências do desastre, procura por todas as magias, sobreviver ao Dilúvio.

5. Há muito que fazer antes da Hora Final - diz para Si Mesmo.

6. Os primeiros sinais do despertar Daquele Acima do Eu já se fazem notados.

7. Talvez, pensa Eu, ainda haja tempo de manipular energias ainda não transmutadas, no sentido de acertar os erros cometidos.

8. Gargalhadas! Que são estes Erros comparados com o Eterno? Afinal todos os Erros e todos os Acertos não são Filhos de Maya?

9. A rapidez das mutações têm sido acelerada por Minha Amada Deusa, ávida de minha Essência.

10. Ela agora toca La-Achad-Al com seu Alento vindo das Estrelas. Ela usa um Canal de Carne e, manifestando-se através deste, faz sentir o seu Amor.

11. Numerosas manifestações das tensões postas em liberdade tornam o futuro nebuloso.

12. O Pesadelo quase está terminado. Na Pira acesa, o Fogo crepita ávido em transformar o Duzentos e Sete em Cento e Noventa e Sete.

13. Nenhuma atenção será dada ao Pó disperso pela face da Terra. A Unidade é inimiga do Muito.

Gostou deste artigo?
Contribua com a nossa biblioteca
Doe via