© 2011 by Gregory Peters.
Banner

A Lanterna de Tebas

Um método simples e eficaz de estabelecer rapidamente uma corrente ativa de Luz na esfera de sensação é usar o mantra egípcio do Liber AL vel Legis em conjunto com uma prática similar ao Pilar do Meio, incorporando os Quatro Mundos ao mapa da consciência. Neste método, cada linha do mantra é associada a um dos Quatro Mundos, desta forma:

Atziluth
A ka dua
Sahasrāracakra
Kether
Briah
Tuf ur biu
Anāhatacakra
Tiphareth
Yetzirah
Bi a’a chefu
Svādhiṣṭhānacakra
Yesod
Assiah
Dudu ner af an nuteru
Mūlādhāracakra
Malkuth

A paráfrase inteira em si é um poderoso micro ritual, servindo como uma eficaz invocação da Luz também ao longo das linhas de um ritual do Pilar do Meio modificado, em que cada estrofe pode ser associada a um dos Quatro Mundos, utilizando as Sephiroth-Portão de Kether, Tiphereth, Yesod e Malkuth para se elevar através dos diferentes níveis de consciência à medida que se sobe na Árvore, ou trazer para baixo a corrente da Luz Divina pela Árvore até a matéria:

1. [Ficando de pé com a coluna ereta, mãos ao lado do corpo, visualize sua esfera de sensação se enchendo de luz branca e radiante, com um campo quase imperceptível de luz azul no perímetro externo da aura. Com esta corrente de energia circulando pelo seu sistema, diga:]

Eu sou o Senhor de Tebas, e eu
       O anunciador inspirado de Mentu;
Para mim desvela o céu velado,
       O auto imolado Ankh-af-na-khonsu
Cujas palavras são verdade. Eu invoco, eu saúdo
       Tua presença, Ó Ra-Hoor-Khuit!

2. [Atziluth. Kether. Visualize o brilho branco divino acima da cabeça no Sahasrāracakra como uma esfera luminescente e radiante, e diga:]

Ultimal unidade demonstrada!
       Adoro o poder de Teu sopro,
Supremo e terrível Deus,
       Que fazes com que os deuses e que a morte
Tremam diante de Ti —
       Eu, eu adoro a ti!

3. [Briah. Tiphereth. Traga uma corrente de luz branca da esfera de Kether para o Anāhatacakra no peito, onde aparece uma esfera solar brilhante, rosa e dourada, de fogo radiante:]

Aparece no trono de Rá!
       Abre os caminhos do Khu!
Ilumina os caminhos do Ka!
       As rotas do Khabs percorre
Para me agitar ou me parar!
       Aum! que ela me preencha!

4. [Yetzirah. Yesod. A corrente de luz branca se estende do peito até o órgão genital no Svādhiṣṭhānacakra, conforme uma esfera de luz violeta brilhante surge:

A luz é minha; seus raios me
       Consomem: eu fiz uma porta secreta
Para a Casa de Rá e Tum,
       De Khephra e de Ahathoor.
Eu sou teu Tebano, Ó Mentu,
       O profeta Ankh-af-na-khonsu!

5. [Assiah. Malkuth. A cintilante coluna de luz branca desce do órgão genital até os pés, representando aqui o Mūlādhāracakra, onde aparece uma esfera brilhante de luz citrina:]

Por Bes-na-Maut meu peito bato;
       Pela sábia Ta-Nech lanço meu feitiço.
Mostra teu esplendor-estrelado, Ó Nuit!
       Convida-me para dentro de tua Casa habitar,
Ó cobra alada de luz, Hadit!
       Mora comigo, Ra-Hoor-Kuit!

6. [Circulação da Luz. Agora faça uma pausa para observar as quatro esferas de luz radiante e a coluna central brilhante que conecta todas elas. Reafirme cada um dos centros da Coroa até os pés, enquanto vibra o mantra apropriado conforme abaixo:]

[Atziluth]
A ka dua
[Sahasrāracakra]
[Kether]
[Briah]
Tuf ur biu
[Anāhatacakra]
[Tiphareth]
[Yetzirah]
Bi a’a chefu
[Svādhiṣṭhānacakra]
[Yesod]
[Assiah]
Dudu ner af an nuteru
[Mūlādhāracakra]
[Malkuth]

[A cada inalação, veja uma corrente de Luz se elevar da coluna central dos pés até alcançar o centro da coroa. A cada exalação, veja a Luz jorrar do centro da coroa como uma fonte de radiância, banhando toda a esfera de sensação com luz estelar. Repita pelo menos três vezes.]

A partir deste ponto, você pode querer começar a meditar, invocar o Santo Anjo Guardião ou realizar outras formas de Trabalho ritual e meditativo. Este ritual acelera a luz astral e ajuda a liberar as várias camadas energéticas do aspirante, tornando-as e combinando-as numa poderosa sinfonia vibratória de múltiplas correntes de energia. No começo, este rito pode ser praticado efetivamente uma vez por semana; após alguns meses de prática semanal, pode ser alterado para uma vez por dia; eventualmente, duas sessões por dia (manhã e noite).

Esta prática está aberta para muitas especializações. Por exemplo, ela pode ser usada para selar uma corrente tatvica particular com as visualizações apropriadas, e depois circular a luz modificada por esse tatva através de toda a esfera da sensação. A partir disso, você pode modificar a prática para a consagração de implementos, talismãs e assim por diante, carregando a sua esfera de sensação e, em seguida, projetando-a no item a ser consagrado.

Você pode usá-la para mudar efetivamente a atmosfera de uma sala (influência externa) ou sua personalidade (influência interna), sintonizando-a com correntes de energia planetárias ou astrológicas. Você pode gerar correntes de força vital curativa e aplicá-las a si mesmo ou a outras pessoas, tanto fisicamente presentes quanto à distância.

A chave para estes trabalhos é o uso correto da respiração e da visualização em coordenação com a sua intenção (Vontade). Acrescente a isso o uso da Palavra (vibração) com o mantra, e você desbloqueará um método poderoso de magia prática. São muitas as adaptações da Lanterna de Tebas, e cabe ao seu próprio Gênio Interior descobri-las.


Traduzido por Alan Michel Willms Quinot em agosto de 2019.