Liber CCVII — Um Sumário das Instruções Oficiais da A∴A∴ até Agora Publicadas

[Nota de Frater S.R.: novas publicações oficiais foram lançadas após este Sumário ser publicado em 1913]

As publicações da A∴A∴ se dividem em quatro classes.

A Classe “A” é composta por livros os quais não se pode alterar sequer o estilo de uma letra, ou seja, eles representam a expressão de um Adepto inteiramente além da crítica até mesmo do Chefe Visível da Organização.

A Classe “B” é composta por livros ou ensaios que são fruto de erudição comum, iluminada e séria.

A Classe “C” consiste de matéria que deve ser considerada mais como sugestiva do que como qualquer outra coisa.

A Classe “D” é constituída pelos Rituais e Instruções Oficiais.

Algumas publicações são compostas, e pertencem a mais de uma classe.

Publicações de Classe “A”

LIBER I. — Liber V Vel Magi.

Este é um relato do Grau de Magus, o mais alto grau que se é possível manifestar de qualquer forma não importa qual sobre este plano.  Ou assim é dito pelos Mestres do Templo.

LIBER VII. — Liber Liberi Vel Lapidis Lazvli, Advmbratio Kabbalae Ægyptiorvm Svb Figvrâ VII, sendo a Emancipação Voluntária de certo Adepto Isento de seu Adeptado.  Estas são as Palavras de Nascimento de um Mestre do Templo.

A natureza deste livro é suficientemente explicada pelo seu título.  Seus sete capítulos se referem aos sete planetas na seguinte ordem: Marte, Saturno, Júpiter, Sol, Mercúrio, Lua, Vênus.

LIBER X. Liber Porta Lucis.

Este livro é um relato do envio do Mestre pela A∴A∴ e um relato de sua missão.

LIBER XXVII. — Liber Trigrammaton, sendo um livro dos Trigramas das Mutações do TAO com o Yin e o Yang.

Um relato do processo cósmico: correspondente às estâncias de Dzyan em outro sistema.

LIBER LXV. — Liber Cordis cincti serpente.

Um relato das relações do Aspirante com seu Sagrado Anjo Guardião. Este livro é indicado aos Probacionistas, uma vez que a consecução do Conhecimento e Conversação do Sagrado Anjo Guardião é a Coroa do Colégio Externo. De forma semelhante, Liber VII é dado aos Neófitos, uma vez que o grau de Mestre do Templo é o próximo lugar de repouso, e Liber CCXX ao Zelator, desde que o leva ao maior de todos os graus possíveis.  Liber XXVII é dado ao Practicus, uma vez que neste livro está o fundamento último da mais alta Cabala teórica, e Liber DDCCXIII ao Philosophus, uma vez que é o fundamento da mais alta Cabala prática.

LIBER LXVI. — Liber Stellae Rubeae. Um ritual secreto, o Coração de IAO-OAI, entregue a V.V.V.V.V. para seu uso em um determinado assunto de Liber Legis, e escrito sob a figura LXVI.

Este livro é suficientemente descrito pelo título.

LIBER XC. — Liber TZADDI Vel Hamus Hermeticus Sub Figurâ XC.

Uma descrição da Iniciação, e uma indicação quanto a aqueles que estão aptos para a mesma.

LIBER CLVI. — Liber Cheth Vel Vallum Abiegni Sub Figurâ CLVI.

Este livro é uma descrição perfeita da tarefa do Adepto Isento, considerada sob os símbolos de um plano em particular, não o intelectual.

LIBER CCXX. — Liber L. Vel Legis Sub Figura CCXX conforme entregue por LXXVIII a DCLXVI.

Este livro é a base do Novo Æon, e, portanto, de todo o nosso Trabalho.

LIBER CCXXXI. — Liber Arcanorum των ATV του TAHVTI QUAS VIDIT ASAR IN AMENNTI Sub Figurâ CCXXXI Liber Carcerorum των QLIPHOTH cum suis Geniis.  Adduntur Sigilla et Nomina Eorum.

Este é um relato do processo cósmico a medida que é indicado pelo Trunfos do Tarô.

LIBER CCCLXX. — Liber A’ASH Vel Capricorni Pneumatici Sub Figura CCCLXX.

Contém o verdadeiro segredo de toda a magia prática.

LIBER CD. — Liber TAV Vel Kabbalae Trium Literarum Sub Figura CD.

Uma interpretação gráfica do Tarô no plano da iniciação.

LIBER DCCCXIII. — Vel Ararita Sub Figurâ DLXX.

Este livro é um relato do Hexagrama e o método de redução à Unidade, e Além.

Classe “A-B”

Liber CCCCXVIII. — Liber XXX ÆRVM Vel Saeculi.  Sendo dos Anjos dos Trinta AETHYRS, a Visão e a Voz.

Além de ser o relato clássico dos trinta Æthyrs e um modelo de todas as visões, os chamados dos Anjos deveriam ser considerados como precisos, e a doutrina da função da Grande Fraternidade Branca entendida como a base da Aspiração do Adepto.  O relato do Mestre do Templo deve ser tido como autêntico em particular.

A instrução no 8º Æthyr pertence à Classe D, ou seja, é um Ritual Oficial, e as mesmas observações se aplicam à descrição do método adequado de invocar os Æthyrs dado no 18º Æthyr.

Classes “A” e “B”

LIBER DCCCCLXIII. — ΘΗΣΑΥΡΟΥ ΕΙΔΩΛΩΝ.

Somente a breve nota pertence à Classe A.

Classe “B”

LIBER VI. — Liber O Vel Manus et Sagittae.

As instruções dadas neste livro são muito pouco rígidas para encontrar lugar nas publicações de Classe D.

Instruções dadas para o estudo básico da Cabala, Assunção de Formas-Deus, Vibração de Nomes Divinos, os Rituais do Pentagrama e do Hexagrama, e seu uso na produção e na invocação, um método de conseguir as assim chamadas visões astrais, e uma instrução na prática chamada de Ascenção nos Planos.

LIBER IX. — Liber E Vel Exercitiorum.

Este livro instrui o aspirante na necessidade de se manter um registro. Sugere métodos de testar a clarividência física.  Dá instruções de Asana, Pranayama e Dharana, e aconselha a aplicação de testes ao corpo físico, para que o estudante possa entender completamente as suas próprias limitações.

LIBER XXX. — Liber Librae.

Um curso básico de moralidade para o homem médio.

LIBER LVIII.

Este é um artigo sobre a Cabala no Temple of Solomon the King, Equinox V.

LIBER LXI. — Liber Causae.  A Lição Preliminar, incluindo a Lição de História.

Explica a verdadeira história da origem do presente movimento.  Suas afirmações são precisas no sentido comum da palavra.  O objetivo do livro é reduzir a criação de mitos.

LIBER LXIV. — Liber Israfel, anteriormente chamado de Anubis.

Uma instrução em um método adequado de sermão.

LIBER LXXVIII.

Uma descrição das Cartas do Tarô com as suas atribuições, incluindo um método de divinação através de seu uso.

LIBER LXXXIV. — Vel CHANOKH.

Um breve abstração da representação Simbólica do Universo derivada de Dr. John Dee e Sir Edward Kelly.  No momento a sua publicação está incompleta.

LIBER XCVI. — Liber Gaias.

Um Manual de Geomancia.  Dá um sistema simples e bastante satisfatório de Geomancia.

LIBER D. — Liber Sepher Sephiroth.

Um dicionário de palavras hebraicas dispostas de acordo com seu valor numérico.

LIBER DXXXVI. — ΒΑΤΡΑΧΟΦΡΕΝΟΒΟΟΚΟΣΜΟΜΑΧΙΑ.

Uma instrução de expansão do campo da mente.

LIBER DCCLXXVII. — Vel Prolegomena Symbolica Ad Systemam Sceptico-Mysticae Viae Explicandae, Fundamentum Hieroglyphicum Sanctissimorum Scientae Summae.

Uma tabela de tentativa de correspondências entre os diversos símbolos religiosos.

LIBER DCCCLXVIII. — Liber Viarum Viae.

Uma descrição gráfica dos poderes mágicos classificados sob os trunfos do Tarô.

LIBER CMXIII. — Liber Viae Memoriae. תישארב

Dá métodos para atingir a memória mágica, ou memória de vidas passadas, e uma introspecção sobre a função do aspirante na vida presente.

Classe “C”

LIBER XXXIII.

Um relato da A∴A∴ primeiramente escrito na linguagem de sua época pelo Conselheiro Von Eckarthausen, e agora revisado e reescrito em Cifra Universal.

Uma descrição básica sugestiva do trabalho da Ordem em sua relação com o homem comum.  O documento preliminar da M∴M∴M∴ pode ser classificado com este.

LIBER XLI. — Thien TAO (em Konx Om Pax).

Um estudo avançado da Consecução pelo método de equilíbrio no plano ético.

LIBER LV. — A Peleja Alquímica de Irmão Perardua.

Um relato do Caminho Mágico e Místico na linguagem da Alquimia.

LIBER LIX. — Across the Gulf.

Um relato fantástico de uma encarnação anterior.  Seu interesse principal é que sua história da derrocada de Isis por Osíris possa ajudar o leitor a compreender o significado da derrocada de Osíris por Hórus no presente Æon.

LIBER LXVII. — The Sword of Song.

Um estudo crítico de diversas filosofias.  Uma descrição do Budismo.

LIBER XCV. — O Mundo Desperto (em Konx Om Pax).

Uma alegoria poética das relações da alma e o Sagrado Anjo Guardião.

LIBER CXLVIII. — O Soldado e o Corcunda.

Um ensaio sobre o método de equilíbrio no plano intelectual.

LIBER CXCVII. — The High History of Good Sir Palamedes the Saracen Knight and of his following of the Questing Beast. Um relato poético da Grande Obra, e a enumeração de muitos obstáculos.

LIBER CCXLII. — AHA!

Uma exposição em linguagem poética de diversos dos métodos de consecução e os resultados obtidos.

LIBER CCCXXXIII. — O Livro das Mentiras falsamente assim chamado.

Este livro trata de vários assuntos em todos os planos da mais alta importância.  É uma publicação oficial para Bebês do Abismo, mas é recomendado até mesmo para iniciantes como altamente sugestivo.  Seus Capítulos XXV, XXXVI e XLIV são em Classe D.

LIBER CCCXXXV. — Adonis.

Este dá um relato em linguagem poética da luta dos elementos humano e divino na consciência do homem, dando a sua harmonia seguindo sobre a vitória deste último.

LIBER CDLXXIV. — Liber Os Abysmi Vel DAATH.

Uma instrução de um método puramente intelectual de entrar no Abismo.

LIBER DCCCLX. — João São João.

Um modelo do que um registro mágico deveria ser, no que diz respeito a análise precisa e plenitude de descrição.

LIBER MMCMXI. — Uma Nota sobre o Gênesis.

Um modelo de raciocínio cabalístico.

Classe “D”

LIBER III. — Liber Jugorum.

Uma instrução para o controle da fala, ação e pensamento.

LIBER VIII. — Consulte CCCCXVIII.

LIBER XI. — Liber N V.

Uma instrução para a consecução de Nuit.

LIBER XIII. — Graduum Montis Abiegni.

Uma descrição da tarefa do Aspirante de Probacionista a Adepto.

LIBER XVI. — Liber Turris Vel Domus Dei.

Uma instrução para a consecução através da destruição direta dos pensamentos à medida em que surgem na mente.

LIBER XVII. — Liber I A O.

Dá três métodos de consecução através de uma série consciente de pensamentos.

Este livro não foi publicado.  É a forma ativa de Liber H H H. O artigo “Entusiasmo Energizado” é um esboço deste livro.

LIBER XXV.

Este é o capítulo chamado de “Estrela Rubi” no Livro das Mentiras.  É uma versão aprimorada do ritual “menor” do Pentagrama.

LIBER XXVIII. — Liber Septem Regum Sanctorum.

Não foi publicado.  É um ritual de Iniciação concedido a certos Probacionistas selecionados.

LIBER XXXVI. — O Safira Estrela.

É o Capítulo XXXVI do “Livro das Mentiras”, dando um ritual do Hexagrama aprimorado.

LIBER XLIV. — A Missa da Fênix.

Este é o Capítulo XLIV do “Livro das Mentiras”.  Uma instrução de uma forma simples e exotérica da Eucaristia.

LIBER C. — Liber כף

Não foi, e no momento não será, publicado.

LIBER CXX. — Liber Cadaveris.

O Ritual de Iniciação de um Zelator.

LIBER CLXXV. — Astarte Vel Liber Berylli.

Uma instrução em consecução pelo método de devoção.

LIBER CLXXXV. — Liber Collegii Sancti.

Sendo as tarefas dos Graus e seus Juramentos de acordo com Liber XIII.  Este é o Documento oficial de diversos graus.  Inclui a Tarefa e o Juramento de um Probacionista.

LIBER CC. — Resh Vel Helios.

Uma instrução de adorações ao Sol quatro vezes por dia, com o objetivo de apaziguar a mente para a meditação e de regularizar as práticas.

LIBER CCVI. — Liber R V Vel Spiritus.

Instrução completa de Pranayama.

LIBER CCCLXI. — Liber H H H.

Dá três métodos de consecução através de uma série consciente de pensamentos.

LIBER CCCCXII. — A Vel Armorum.

Uma instrução para a preparação dos Instrumentos Elementais.

LIBER CDLI. — Liber Siloam.

Ainda não publicado.  Um método direto de induzir o transe.

LIBER DLV. — Liber H A D.

Uma instrução para a consecução de Hadit.

LIBER DCLXXI. — Liber Pyramidos.

O ritual de iniciação de um Neófito.  Ele inclui sub-rituais numerados de 672 a 676.

LIBER DCCCXXXI. — Liber I O D, anteriormente chamado de VESTA.

Uma instrução dando três métodos de redução da multiplicidade da consciência à Unidade.

LIBER       . — Liber Collegii Interni.

Ainda não publicado.

Uma Nota Explicando o Motivo Pelo Qual Cada Número foi Dado a Cada Livro

Liber  
I. I é o número do Mago no Tarô.
III. Refere-se ao método de três partes dado, e ao Triângulo como uma força vinculativa.
VII. Refere-se aos 7 capítulos, e ao fato de que o número 7 é  particularmente apropriado ao assunto do livro.
VIII. A carta do Tarô de número 8, o Cocheiro, o portador do Santo Graal, representa o Sagrado Anjo Guardião.
IX. Refere-se a Yesod.  A fundação, porque as práticas básicas recomendadas no livro são a base de todo o trabalho.
X. Porta Lucis, a Porta de Luz, é um dos títulos de Malkuth,  cujo número é X.
XI. A concentração do título N V, cujo valor é de 56, e 6 e 5 são 11.  (Ver CCXX. I, i. e II, i.)
XIII. O número de Achad = Unidade, e o título poderia destinar-se a mostrar que todos os caminhos de consecução são essenciais.
XVI. A chave do Tarô de número XVI é a Torre Atingida pelo Raio.
XVII. I A O soma 17.
XXV. O quadrado de 5, sendo este um ritual do Pentagrama.
XXVII. O número de permutações de 3 coisas tomadas 3 ao mesmo tempo, e (é claro), o cubo de 3.
XXX. 30 é a letra Lamed, que é a Justiça no Tarô, que se refere a Libra.
XXXIII. Este número foi dado com base maçônica.
XXXVI. O quadrado de 6, este livro sendo o ritual do Hexagrama.
XLIV. De דם, sangue, porque o sangue é sacrificado, também porque o Deus Adorado é Hórus, que deu 44 como o seu número especial.  Consulte Equinox VII, 376.
LV. O número místico de Malkuth e do ornamento נה, um número geralmente apropriado para o assunto do livro.
LVIII. חן, Graça, um título secreto da Cabala.  Consulte Sepher Sephiroth.
LIX.  
LXI. Consulte Sepher Sephiroth.  A alusão é ao fato de que este livro forma uma introdução para a série.
LXIV. Um número de Mercúrio.
LXV. O número de Adonai.
LXVI. A soma dos primeiros 11 números.  Este livro refere-se à Magia, cuja Chave é 11.
LXVII. O número de זין, uma espada.
LXXVIII. O número de cartas no baralho do Tarô.
LXXXIV. Enumeração do nome de Enoque.
XC. Tzaddi significa um anzol.  “Eu farei de vós pescadores de homens”.
XCV. O número de מלכה, “rainha”, atribuído a Malkuth.
XCVI. O número total de pontos entre as 16 figuras.
C. Enumeração da letra Kappa escrita por completo. Κ e Φ são as iniciais dos instrumentos mágicos aos quais o texto se refere.
CXX. Consulte o Simbolismo Rosacruz.
CXLVIII. מאזנים. As Balanças.
CLVI. Babalon, a quem o livro se refere.  Consulte Sepher Sephiroth.
CLXXV. O número de Vênus ou Astarte.
CLXXXV.  
CXCVII. Número de Z O O N, “Besta”.
CC. O número de ר o Sol.
CCVI. O número de R V, ao qual o texto se refere.
CCXX. O número de Versos nos três capítulos do Livro.  Ele tem, no entanto, uma enorme quantidade de simbolismo; em particular ele combina as 10 Sephiroth e os 22 Caminhos; 78 é איואס.  Para 666 consulte Sepher Sephiroth.
CCXXXI. A soma dos números [0 + 1 ..... + 20 + 21] impressos sobre os Trunfos do Tarô.
CCXLII. “Aha!” escrito por completo.
CCCXXXIII. O número de Choronzon.
CCCXXXV. A Numeração de Adônis em grego.
CCCXLI. A Soma das 3 Mães do Alfabeto.
CCCLXX. עש, Criação.
CD. A partir do Tau ת grande no diagrama.
CDXII. Numeração de בית, Beth, a carta do Mago do Tarô, cujas armas estão aqui descritas.
CDXVIII. Consulte Sepher Sephiroth.  Usado para este livro porque a revelação final é o Senhor do Æon.
CDLI. O número de שילעאם, Siloam.
CDLXXIV. O número de Daath.
D. O número de ό άριθμός a palavra grega para Número.
DXXXVI. O número de מסלות, a esfera das Estrelas Fixas.
DLV. H a d completamente expandido; desta forma הה, אלף, דלת; compare com 11, onde N u é contraída completamente.
DLXX. DCLXXI.  De תרוא, a Porta, e escrita completa do nome Adonai.
DCCLXXVII. Consulte Sepher Sephiroth.
DCCCVIII. O número do nome do נחשתן.
DCCCXI. O número de I A O em grego.
DCCCXIII. Consulte Sepher Sephiroth.
DCCCXXXI. ϕαλλός.
DCCCLX. O número de ‘Ιων, “João”.
DCCCLXVIII. Caminhos de נתיבות.
CMXIII. Berashith, o Princípio, escrito ao contrário no título para ilustrar o desenvolvimento da memória mágica.
CMLXIII. Achad escrito por extenso; consulte Sepher Sephiroth.
MMDCDXI. Berashith escrito com um B Capital conforme em Gênesis i. 1.

Traduzido por Frater S.R.