30º Æthyr: TEX

Um capítulo de A Visão e a Voz

Banner

O Clamor do Trigésimo ou Mais Interno Ar ou Æthyr, Chamado TEX

Eu estou na forma do Grande Deus Harpócrates dentro de um vasto cubo de cristal. Este cubo é cercado por uma esfera. Ao meu redor há quatro arcanjos em túnicas pretas, suas asas e armaduras são contornadas de branco.

No Norte há um livro em cuja capa e contracapa estão as letras A.M.B.Z. em caracteres enoquianos.

Dentro dele está escrito:

EU SOU, o cercar dos quatro.

Levantai vossas cabeças, Ó Casas da Eternidade: pois meu Pai segue para julgar o Mundo. Uma Luz, que ela se torne mil, e uma espada dez mil, que nenhum homem o esconda do olho de meu Pai no Dia do Julgamento de meu Deus. Que os Deuses se escondam: que os Anjos sejam perturbados e voem longe: pois o Olho de Meu Pai está aberto, e o Livro dos Êons está caído.

Erguei! Erguei! Erguei! Que a Luz da Visão do Tempo seja extinta: que as Trevas cubram todas as coisas: pois meu Pai segue para buscar uma esposa para substituir aquela que está caída e é profanada.

Selai o livro com os selos das Estrelas Ocultadas: pois os Rios precipitaram-se juntos e o Nome יהוה é partido em mil pedaços (contra a Pedra Cúbica).

Tremei, Ó Pilares do Universo, pois a Eternidade está nas dores de parto de uma Terrível Criança; ela trará um universo de Trevas, de onde saltará uma fagulha que porá o pai dele em fuga.

Os Obeliscos estão quebrados; as estrelas partiram juntas: a Luz mergulhou no Abismo: os Céus estão misturados com o Inferno.

Meu Pai não ouvirá o Barulho deles: Seus ouvidos estão fechados: Seus olhos estão cobertos com as nuvens da Noite.

O Fim! o Fim! o Fim! Pois o Olho de Shiva Ele abriu: o Universo está nu diante Dele: pois o Êon de Saturno se inclina em direção ao Seio da Morte.

Uma espécie de cruz formada por três triângulo com as pontas voltadas ao centro, sendo que o triângulo inferior é alongado e dobrado para a esquerda

O Anjo do Leste tem um livro de vermelho escrito em letras de Azul A.B.F.M.A. em Enoquiano. O Livro cresce diante de meus olhos e preenche o Céu Inteiro.

Dentro: “Está Escrito, Tu não tentarás o Senhor Teu Deus”.

Eu vejo acima do Livro uma multidão de Seres de túnicas brancas de quem cai uma grande chuva de Sangue: mas acima deles há um Sol Dourado, tendo um olho, de onde sai uma grande Luz.


Eu me voltei para o Sul: e li ali:

Selai o Livro! Não faleis daquilo que tu vês e não o revelai a ninguém: pois o ouvido não foi moldado de maneira que possa ouvi-lo: nem a língua de maneira que possa dizê-lo!

Ó Senhor Deus, abençoado, abençoado, abençoado sejas Tu para sempre!

Tua Sombra é como grande Luz.

Teu Nome é como o Sopro de Amor ao longo de todos os Mundos.

Uma suástica[1]

(Uma vasta Suástica é exibida a mim atrás do Anjo com o Livro.)

Rasgai os vossos trajes, Ó vós nuvens! Descobri-vos! pelo Amor de Meu Filho!

Quem são eles que te perturbam?

Quem são eles que te assassinaram?

Ó Luz! Vinde tu, que estás unida a mim para esmagar a cabeça do Dragão. Nós, que somos casados, e a Terra não percebe!

Ó que Nossa Cama fosse vista pelos Homens, para que eles pudessem regozijar em Minha Fertilidade: para que Minha Irmã pudesse partilhar de Minha Grande Luz.

Ó Luz de Deus, quando tu encontrarás o coração do homem — não escrevas! Eu não quereria que os homens conhecessem o Sofrimento de meu Coração, Amém!


Eu me voltei para o Oeste, e o Arcanjo segurava um Livro flamejante, no qual estava escrito AN em Enoquiano. Dentro estava desenhado um escorpião fogoso, contudo frio.

Até que o Livro do Leste seja aberto!

Até que a hora soe!

Até que a Voz vibre!

Até que perfure minhas Profundezas;

Não olhes para o Alto!

Não olhes Abaixo!

Pois tu encontrarás uma vida que é como Morte: ou uma Morte que deveria ser infinita.

Pois Tu estás submetido aos Quatro: Cinco tu encontrarás, mas Sete está só e distante.

Ó Senhor Deus, que o Teu Espírito se aproxime de mim!

Pois eu estou perdido na noite de dor infinita: nenhuma esperança: nenhum Deus: nenhuma ressurreição: nenhum fim: eu caio: eu temo.

Ó Salvador do Mundo, que Tu esmagues a minha Cabeça com o Teu pé para salvar o mundo, que mais uma vez eu toque Aquele que eu assassinei, que em minha morte eu sinta a radiância e o calor do movimento de Tuas Túnicas!

Nos deixe sós! O que temos a ver Contigo, Tu Jesus de Nazaré?

Vá! Vá!

Se eu fico quieto — Ou se eu cada palavra é angústia sem esperança.


E eu ouvi o Æthyr bradar alto “Retorne! Retorne! Retorne! Pois o trabalho está acabado; e o Livro está fechado; e que haja glória a Deus o Abençoado para sempre nos Êons, Amém.” Até aqui foi a voz de TEX e não mais.



  1. «Esta visão foi obtida no México em agosto de 1900, anos antes da Alemanha nazista utilizar este símbolo religioso como a bandeira de seu movimento político. Na Ordem Hermética da Aurora Dourada, este símbolo é encontrado na forma da “Cruz Gamada”, que é formada por dezessete quadrados compostos pelos quatro elementos + seus respectivos signos zodiacais + o Sol astrológico.» ↩︎


Traduzido por Alan M. W. Quinot em julho de 2021.